Gestão de recursos hídricos, como fazer?

O Brasil tem mais de 12% da reserva de água doce do planeta. Isso significa mais de 50% dos recursos hídricos da América do Sul! Com essa quantidade de água já dá para imaginar que realizar a gestão de recursos hídricos não é uma tarefa fácil.

Quando falamos sobre o assunto, não estamos falando somente dos órgãos ambientais responsáveis pela fiscalização, mas também sobre os usuários de recursos hídricos. Afinal, a água é um bem de todos, portanto, a responsabilidade também deve ser de todos, não é mesmo?

Recursos hídricos no Brasil

Falando de Brasil, o país possui três bacias hidrográficas além de grande parte do Aquífero Guarani, que também tem parte no Uruguai, Paraguai e Argentina. Considerado o maior reservatório de água doce do planeta, estima-se que 65% das águas do Guarani estão no Brasil.  

Há um tempo, mais precisamente em 2015, a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) realizou o estudo “Governança dos Recursos Hídricos no Brasil” e mostrou que há grande dificuldade na gestão dos recursos hídricos no país e um dos motivos é a ideia de que o Brasil possui água em abundância.

Outro ponto que merece atenção é que apesar da vasta quantidade de água, os recursos não são distribuídos igualmente nem por região nem em relação aos usuários.

A conhecida “Lei das Águas”, lei 9.433 de 8 de janeiro de 1997 que instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH), foi um importante passo para a implantação de mecanismos de gestão de recursos hídricos.

A lei expandiu o Código das Águas, datado de 1934, que concentrava as decisões relacionadas a recursos hídricos ao setor elétrico e, dessa forma, tornou a gestão da água mais democrática. Foi através da Lei das Águas também que o abastecimento humano e dessedentação animal em casos de escassez foram definidos como prioridades.  

A Política Nacional de Recursos Hídricos engloba 4 dispositivos:

  • Planos de Recursos Hídricos e enquadramento dos corpos de água em classes;
  • Outorga dos direitos de uso de recursos hídricos;
  • Cobrança pelo uso de recursos hídricos;
  • Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos.
Gestão de recursos hídricos: como superar os desafios
Quais desafios você encontra na gestão de recursos hídricos?

Gestão de recursos hídricos

Se o desafio dos órgãos ambientais é grande e envolve fiscalização, aplicação de multas e penalidades mais graves, o usuário de recursos hídricos também encontra uma situação que requer atenção.

Para começar há questões relacionadas a outorga: se a obra alterar o regime, a quantidade e a qualidade da água – seja superficial ou subterrânea, é necessária a obtenção de outorga de direito de uso. Mas não é só isso! Na outorga há especificações em relação aos limites operacionais, o que exige maior controle das atividades.

Não podemos esquecer também que no caso de águas subterrâneas, por exemplo, há outros pontos a serem avaliados, como o uso de energia elétrica devido as partidas do motor elétrico da bomba de água ou o desperdício que vazamentos podem trazer.

Se gerir é sinônimo de administrar, então, é preciso administrar a utilização dos recursos hídricos da melhor forma possível.

Tecnologia para gestão de recursos hídricos

Uma das principais dúvidas dos usuários de recursos hídricos é como realizar a gestão adequada da água e, é claro, como fazer isso de maneira econômica, eficiente e econômica.

Nesse momento, o usuário não tem dúvidas: procura a empresa que fez a perfuração do poço, a empresa que oferece manutenção, a consultoria ambiental que o atende, enfim, procura quem possa ajudá-lo nessa missão.

É nessa hora que você, atuante do mercado de água e energia, deve apresentar uma solução que atenda as necessidades. Atualmente, como falar sobre gestão sem mencionar tecnologia? Impossível!

Internet das Coisas, por exemplo, é um tema que vem sendo muito debatido e que merece total atenção. Já pensou nos benefícios de oferecer ao usuário de recursos hídricos (indústrias, hotéis, hospitais, fazendas etc) a possibilidade de acessar os dados importantes sobre o poço ou reservatório de qualquer lugar e a qualquer momento?

A tecnologia pode oferecer ainda muitas outras vantagens: notificações ao detectar comportamento incomum, agendamento de eventos, relatórios, análise de dados, entre outras.

Se um usuário de água procurar a sua empresa porque deseja realizar a gestão de recursos hídricos, o que você tem a oferecer?

Nossa equipe de consultores está à disposição para apresentar o Hidroview, plataforma online desenvolvida pela G Hidro que proporciona a gestão e o monitoramento remoto de recursos hídricos. Que tal agendar uma demonstração? Entre em contato agora mesmo!

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.